Detalhes do Artista/Banda

A Cor do Som

Beleza Pura da Música

A Cor do Som é uma banda formada no final dos anos 70 no núcleo dos Novos Baianos (Dadi, baixo e guitarra; Armandinho, substituído por Victor Biglione e depois por Pedro Santana, guitarra e bandolim; Mu, teclados; Gustavo, substituído por Jorge Gomes, bateria; Ary Dias, percussão e Pepeu Didi, baixo), Pioneiro na fusão de ritmos brasileiros com a linguagem do rock, o grupo A Cor do Som destacou-se no cenário artístico brasileiro já em sua estréia, no Festival Nacional do Choro (TV Bandeirantes/1977), ao introduzir, com excelente habilidade técnica, instrumentos elétricos na interpretação tradicionalmente acústica do chorinho na apresentação de “Espírito Infantil” (Mú Carvalho). Lançou, em seguida, o LP “A Cor do Som” (1977), despertando a atenção da crítica especializada e gerando a formação de uma platéia cada vez mais numerosa e fiel. Foi a primeira banda brasileira a participar do Festival de Montreux, sendo a apresentação registrada no LP “Ao vivo em Montreux” (1978), ao qual se seguiram os discos “Frutificar” (1979), “Transe Total” (1980), “Mudança de Estação” (1981), “Magia Tropical” (1982) – a partir daqui já sem Armandinho e com a participação alternada de Victor Biglione e Perinho Santana – “As quatro fases do amor” (1983), “Intuição” (1984), “O Som da Cor” (1985) e “Gosto do Prazer” (1987), Reunindo sua formação original, o grupo lançou mais um disco em 1996: “A Cor do Som ao vivo no Circo”, contemplado com o Prêmio Sharp, na categoria Melhor Grupo Instrumental.
A Cor do Som
No dia 24 de agosto de 2005, o grupo A Cor do Som voltou a atuar com um registro acústico, gravado ao vivo na casa de shows Canecão (RJ). A apresentação foi marcada por diversas participações especiais, dentre elas de Moraes Moreira, em “Davilicença”, Caetano Veloso em “Menino Deus” e Daniela Mercury em “Beleza Pura”, entre outras participações. O show no Canecão gerou a gravação do CD e DVD “A Cor do Som Acústico”, com sua formação original: Armadinho, Dadi, Mú Carvalho, Gustavo Schroeter e Ary Dias. O lançamento do trabalho registra a relevância histórica do grupo A Cor do Som no cenário musical brasileiro, com destaque para a habilidade de seus integrantes, instrumentistas com sólidas carreiras individuais.

Outros Grandes Artistas

Nada Encontrado