Detalhes do Artista/Banda

Teca Calazans

Canto do Mundo

Teca Calazans nasceu em Vitória, Espírito Santo, no dia 20 de outubro de 1940 e foi batizada como Terezinha João Calazans. No entanto, foi criada no Recife, onde aprendeu a tocar violão e interessou-se pela música e pelo folclore pernambucanos. Sua família tinha outros músicos, como o avô que fora maestro. Na década de 60, Teca integrou o grupo Construção, ao lado de Geraldo Azevedo e Naná Vasconcelos. Foi nessa época que pesquisou as danças e folguedos da região. A sua estréia no disco foi, inclusive, com uma seleção de cirandas, em 1967, num 45 rotações. Mais tarde, em 1968, foi para o Rio de Janeiro, onde trabalhou inicialmente como atriz. Mudou-se em 1970 para a França com Ricardo Vilas, formando a dupla Teca & Ricardo, que durou dez anos, gravando 5 LPs. Com o fim do trabalho em conjunto, Teca voltou ao Brasil em 1980, e iniciou sua carreira solo, destacando-se inicialmente como compositora. Suas músicas foram gravadas por Milton Nascimento, Gal Costa, Nara Leão e outros grandes nomes da MPB.
Mas Teca Calazans acabou voltando para a França em 1989 e lá gravou discos com a obra de Villa-Lobos, Pixinguinha e sambistas antigos. Seu CD “Firoliu”, de 1997, lançado no Brasil, promove um retorno aos ritmos nordestinos de sua infância e juventude. Em seu disco de 1999, “Alma de Tupi”, Teca regravou pérolas esquecidas de Sinhô, como “Aranã” e “Jararaca”, além de novas composições que ela assinou com parceiros. Embora com muitos discos lançados na França, Teca Calazans também lançou excelentes CD´s no Brasil, especialmente pela gravadora Kuarup, com destaques para o relançamento do LP de 1983 (“Teca Calazans Canta Villa Lobos”) e “Teca Calazans & Heraldo do Monte”, lançado em 2003.

Principais discos de Teca Calazans:

  • Aquela rosa/Cirandas – Mocambo/Rozenblit – Compacto simples – 1967
  • Musiques et chants du Brésil – Moshe Naim – LP em 1974 e CD em 1995
  • Caminho das águas – Moshe Naim – 1975
  • Cadê o povo? – RCA – 1975
  • Desafio de viola – Sonopresse – 1978
  • Jardin exotique – Musidisque – 1978
  • Povo daqui – EMI – 1980
  • Eu não sou dois – EMI – 1981
  • Teca Calazans – EMI – 1982
  • Mário 300, 350 – Continental – 1983
  • Mina do mar – Eldorado – 1985
  • O samba dos bambas – Buda Musique – 1994
  • Firoliu – Buda Musique – 1996
  • Best of Teca & Ricardo – Declic – 1996
  • Pizindin: 100 anos de Pixinguinha – Buda Musique – 1991
  • Intuição – Iris Musique – 1993
  • Teca Calazans canta Villa-Lobos – Kuarup – 1990
  • Forró de cara nova – Ingazeira Discos – 1993
  • Alma de Tupi – Buda Musique – 1999
  • Teca Calazans & Heraldo do Monte – Kuarup – 2003
  • Impresão Sobre Mauricio Carrilho & Meira – CPC UMES – 2007

Outros Grandes Artistas

Nada Encontrado