Detalhes do Artista/Banda

Glorinha Gadelha

Bendito Fruto da Música

Nascida na cidade de Sousa, no sertão paraibano, desde cedo Glorinha Gadelha começou a cantar e estudar teoria musical. Apesar disso, foi para João Pessoa e formou-se em medicina, ao mesmo tempo em que se destacava como compositora em festivais. Em 1968 ganhou o concurso do programa “A Grande Chance”, da TV Tupi. No ano seguinte, venceu o III Festival de Música Popular Paraibana. Entre 1971 e 1973, atuou no Instituto Superior de Educação Musical da Paraíba, em atividades. Em 1974 escreveu o livro “O Bailado das Sardinhas”. Em 1975, mudou-se para os Estados Unidos, onde estudou linguagem musical na Universidade de Columbia, em Nova York, por dois anos. Data desse período uma de suas composições de maior sucesso, o forró “Feira de Mangaio”, em parceria com Sivuca, música que fez muito sucesso na voz de Clara Nunes. De volta ao Brasil, por volta de 1977, teve intensa atividade de shows, até gravar seu primeiro disco, “Bendito o Fruto”, em 1981/82, com particpação da conterrânea Elba Ramalho. Logo em seguida, veio outro LP: “Segredos da Palavra Manhã” (1983). Entre 1984 e 1989, realizou uma série de shows no exterior, obtendo destaque na Dinamarca, Noruega, Suécia e Finlândia.
Na segunda metade da década de 80, Glorinha intensificou sua carreira no exterior, sempre ao lado do marido, o compositor e sanfoneiro Sivuca (autor de “Energia”, música instrumental que fez grande sucesso internacional), um de seus parceiros mais constantes. Mas Glorinha teve outros grandes parceiros musicais como Hermeto Pascoal, Marilena Soneghet e Aldir Blanc, por exemplo. Como compositora Glorinha Gadelha não fez sucesso apenas com gravações de Clara Nunes (que além de “Feira de Mangaio”, gravou com sucesso “Como É Grande e Bonita a Natureza”), mas também na voz de Luiz Gonzaga, Zé Ramalho, Quarteto em Cy, Moraes Moreira, Elba Ramalho e Amelinha, entre outros grandes artistas. Em 1991, realizou shows pela Espanha, França, Bélgica, Alemanha, Suíça e Áustria. Em 1992, a artista paraibana lançou, pela Kuarup o disco “Tudo que Ilumina”, com participação de Zé Ramalho. Em 1998, gravou “Ouro e Mel”, no qual cantou “Feira de Mangaio” e, em 2005, “Tinto e Tropical”. Participou como cantora do songbook de Dorival Caymmi, interpretando a música “Roda Pião”, abrilhantando a homenagem a um dos maiores e cultuados compositores do mundo.

Principais discos de Glorinha Gadelha:

  • Bendito o Fruto – Copacabana – 1981
  • Segredos da Palavra Manhã – Copacabana – 1983
  • Tudo se Ilumina – Kuarup – 1992
  • Ouro e Mel – CPC-UMES – 2000

Outros Grandes Artistas

Nada Encontrado