Dona Ivone Lara

- Sonho Meu, Sonho da Música
Dona Ivone Lara
Sonho Meu, Sonho da Música

Dona Ivone Lara  - A Trajetória

Yvonne Lara da Costa, mais conhecida como Dona Ivone Lara, nasceu numa família pobre do Rio de Janeiro aos 13 de abril de 1921. Com a morte do pai , quando tinha três anos de idade, e da mãe, aos doze de idade, Yvonne foi criada pelos tios e com eles aprendeu a tocar cavaquinho e a ouvir samba, ao lado do primo Mestre Fuleiro. Dona Ivone era formada em Enfermagem, com especialização em Terapia Ocupacional e foi assistente social até se aposentar em 1977. Nesta função trabalhou em hospitais psiquátricos, onde conheceu a Dra. Nise da Silveira. Casou-se aos 25 anos de idade com Oscar Costa, filho de Afredo Costa, presidente da escola de samba Prazer da Serrinha, onde conheceu alguns compositores que viriam a ser seus parceiros em algumas composições, como Mano Décio da Viola e Silas de Oliveira e compôs o samba “Nasci para Sofrer”, que se tornou o hino da escola. Registrou uma incursão pela música erudita, quando teve aulas de canto com Lucília Villa-Lobos, recebendo grandes elogios do marido desta, o grande maestro Heitor Villa-Lobos. Mais tarde, cada vez mais encantada pelo samba, aprendeu a tocar cavaquinho e, ainda nos anos 40, mudou-se para a Mangueira, onde conheceu outros sambistas e freqüentou rodas de samba. Mas com a fundação do Império Serrano, em 1947, passou a desfilar na ala das baianas desta escola, para a qual compôs alguns sambas-enredos, como “Não Me Perguntes” (com Fuleiro) e “Os Cinco Bailes da Corte ou Os Cinco Bailes da História do Rio” (com Silas de Oliveira e Bacalhau).
No ano de 1978, depois de participações em dois discos de samba (“Sambão 70”, de 1970 e “O Samba Fica? – Fica”, de 1974), abandonou definitivamente o oficio de enfermeira e gravou seu primeiro disco, pela EMI/Odeon, “Samba, Minha Verdade, Samba Minha Raíz” e, no ano seguinte, “Sorriso e Criança”, no qual estourou com o sucesso “Sonho Meu”, em parceria com Délcio Carvalho. A música foi premiada como a melhor daquele ano. Transferiu-se para WEA e lá registrou “Sorriso Negro” (1981), no qual gravou “a música Tendência” (com Délcio Carvalho). Em 1982, ainda pela WEA, gravou o LP “Alegria Minga Gente (Serra dos Meus Sonhos Dourados)”. Em 1985, gravou na Som Livre o LP “Ivone Lara” com “Se o Caminho é Meu”. Em 1998, estava na gravadora Columbia, onde gravou o disco “Bodas de Ouro”. No ano de 2001, já na gravadora Natasha Records, gravou o CD “Nasci para Cantar e Sonhar”. Como compositora, Dona Ivone Lara teve músicas gravadas por Clara Nunes e Roberto Ribeiro (“Alvorecer”), o trio Maria Bethânia, Ceatano Veloso e Gilberto Gil (“Alguém Me Avisou”), Paulinho da Viola (“Mas Quem Disse que Eu Te Esqueço”, com Hermínio Bello de Carvalho) e Beth Carvalho (“Força da Imaginação”, com Caetano Veloso).

Seu repertório é composto na maioria de sambas românticos, dolentes ou de inspiração em suas raízes africanas. Vejam os principais discos de Dona Ivone Lara:

  • Samba, Minha Verdade, Samba Minha Raiz – 1974
  • Sorriso de Criança – 1979
  • Sorriso Negro – 1981
  • Alegria Minha Gente (Serra dos Meus Sonhos Dourados) – 1982
  • Ivone Lara – 1985
  • Bodas de Ouro – 1998
  • Nasci para Sonhar e Cantar – 2001
0 0 voto
Avaliação do Artigo
Se Inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

Buscar No Google

0
Adoraria saber seus pensamentos, por favor, comente.x
()
x