Detalhes do Artista/Banda

Caco Velho

Barco Negro do Samba

Caco Velho ou Mateus Nunes nasceu na cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, no dia 12 de março de 1919. Filho de Geraldina Rodrigues Nunes e Liberato Nunes. A mãe cuidava do lar e sabia tocar violão, o pai foi veterinário no exercito, por muitos anos e também sabia tocar violino. Perdeu o pai muito cedo e devido ao novo casamento da mãe, optou em morar com a avó, na mesma cidade. Para ajudar a avó, Caco Velho passou a vender balas nos cinemas em períodos de matinê e engraxar sapatos pela manhã, na região do comércio. O ganho não era grande e ele passou a vender cigarros, fósforos e balas, em um tabuleiro (montado por ele no quintal de casa), em períodos noturnos, no “BAR FLORIDA”, local em que ficava entoando o samba “Caco Velho”, de Ary Barroso (dai seu apelido). Neste bar, existia um senhor de nome Paulo Coelho, que tinha um conjunto musical e tocava naquele ambiente familiar. Paulo Coelho passou a observar as gingas daquele menino e a maturidade e, certa noite, pediu para que ele cantasse “Caco Velho” com o microfone. Os frequenatadores do bar riram do desempenho do garoto, mas Paulo gostou e assim lhe deu chances na música, chegando a levá-lo para a Rádio Gaúcha, onde ele se juntou ao Conjunto Regional de Piratini, banda que fazia sucesso na rádio Gaúcha, Farroupilha e Difusora. Com eles viajou pela América do Sul fazendo shows.
Mudou-se para São Paulo no final de 1938 e passou a andar pelo Brasil, morando também no Rio de Janeiro, onde participou do filme “Carnaval na Atlântida”. Viajou para fora do Brasil e ficou, inclusive Estados Unidos e, nessas andanças, ficou encantado com a europa, Paris especialmente. Suas composições mais famosas foram “Mãe preta” e “Barco negro”, ambas gravadas por Amália Rodrigues e tocadas em boa parte do mundo. Muitos críticos, sem saber que o compositor era brasileiro, o consideravam um importante fadista português. “Barco negro” tornou-se sucesso internacional e um dos maiores triunfos da cantora Amália Rodrigues. Muita gente pensava que a música fosse até do folclore português, tão famosa ficou na voz de Amália Rodrigues que a gravou várias vezes. O “Sambista Infernal” morreu em São Paulo morreu prematuramente aos 51 anos de idade em 14 de setembro de 1971.

Outros Grandes Artistas